Essa foi sem dúvidas uma viagem especial em muitos detalhes.

Tantos que talvez eu não seja capaz de descrever fielmente as sensações, mas vou fazer o melhor para te fazer entender o que nos levou para a capital paranaense em um frio sábado de julho.

Alguns meses atrás eu estava pesquisando passagens aleatoriamente na internet – esse é um dos meus hobbies inclusive 😛 haha – quando me deparei com uma tarifa promocional para Curitiba, BEM no dia do aniversário da minha vó.

Lembrei-me que minha mãe já tinha pensado em levá-la para um passeio de avião e naquele momento realizei que essa seria a oportunidade ideal para colocar esse plano em prática.
Minha vó tinha até então 66 anos e nunca tinha pisado em uma aeronave.

Alinhei com a família que esse seria nosso presente de aniversário e presente surpresa já que ela só descobriria o destino no momento do embarque. Foram muito bacanas os dias antes da viagem, em que ela se mostrava ansiosa e preocupada com a experiência.

No dia 08 acordamos muito cedo, ainda na dúvida se ela realmente iria ou não embarcar nessa com a gente e não é que – cheia de coragem – lá estava ela, de pé e pronta às quatro da manhã! Seguimos todos para Congonhas, sonolentos e felizes.

Estava tudo bem até o nosso voo atrasar. Experiência completa não é mesmo?
Esperamos mais de uma hora, trocamos de portão e depois de uma eternidade estávamos dentro do avião. A equipe da Latam compensou o atraso quando – a nosso pedido – o piloto parabenizou minha vó pelo aniversário e pelo primeiro voo no falante da aeronave 😀 #muitolegal.

Um mix de nervoso na decolagem, todos ansiosos por ela e ela mais ainda.
Decolamos e NOSSA… Que sensação incrível estar ali sentada do lado dela, de mãos dadas, vendo-a ver a cidade de cima pela primeira vez. Nunca vou esquecer 🙂 .

Depois de apenas 40 minutos nos ares estávamos no Paraná.
Nosso roteiro era básico e fácil, pensando no bem estar de todos e na locomoção entre os pontos, afinal nosso grupo tinha oito pessoas com idades entre 12 e 60 anos. Escolhemos visitar, nessa ordem: o Jardim Botânico, o bairro Santa Felicidade (com parada para almoço e café) e o Parque Tanguá.

Usamos o UBER e o 99 Táxis para transitar entre os locais, já que não conseguimos alugar um carro grande suficiente e o serviço de vans tinha ficado muito além do nosso orçamento.

Do aeroporto chegamos rapidamente ao nosso primeiro destino.
A cidade estava fria, mas o jardim estava cheio, acho que ninguém se intimidou com os 11 graus e céu nublado que eram oferecidos naquele dia.

O Jardim Botânico de Curitiba, inaugurado em 1991, é uma homenagem à Francisca Maria Garfunkel Richbieter, pioneira no trabalho de planejamento urbano da capital paranaense e é um dos principais pontos turísticos da cidade.

Foi, em uma votação promovida pelo site Mapa-Mundi no ano de 2007, o monumento mais votado numa eleição para escolha das Sete Maravilhas do Brasil. A estufa principal com três abóbadas do estilo Art Nouveau foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres e do seu interior se tem uma vista privilegiada do jardim em estilo francês.

Seguimos de lá para o popular bairro Santa Felicidade, que recebeu um grande número de colonos vindos do norte da Itália e se tornou reduto gastronômico, com grande quantidade de restaurantes de cozinha italiana, vinícolas e lojas de artesanato. O nome bonito é uma homenagem a uma antiga proprietária de terras, a portuguesa Felicidade.

Por lá visitamos a vinícola Durigan, que foi instalada no bairro e produz vinhos desde 1873. Almoçamos na Casa dos Arcos, um restaurante inaugurado em 82 em um prédio histórico, construído em 1895 e tomamos um café muito bom na Casa di Cacao.

Depois de almoçar, seguimos ao famoso Tanguá, uma área de 235 mil metros onde antigamente funcionavam duas pedreiras e que foi totalmente revitalizada para se tornar um belíssimo parque.

Finalizamos nosso dia com vinho quente e muito amor, coração aquecido e a alma cheia de gratidão.
Não fez sol, não teve um por do sol maravilhoso e o frio não era a melhor opção para passeios ao ar livre, mesmo assim foi um dos dias mais incríveis das nossas vidas.

Você não precisa de muito para fazer uma viagem incrível, não precisa de muitos dias nem sequer ir pra longe. Só precisa ir de coração aberto e em boa companhia, te garanto que vale a pena.

Se minha vó gostou?
Ela amou, mas confessou que teve um pouquinho de medo.
Tenho certeza que depois dessa ela ainda vai voar muito por ai 😀 .

Jardim Botânico de Curitiba
Rua Engenheiro Ostoja Roguski – Curitiba, PR
Aberto entre 09:30 e 17:00 | Entrada gratuita

Parque Tanguá

Rua Engenheiro Ostoja Roguski – Curitiba, PR
Aberto entre 09:00 e 19:00 | Entrada gratuita