Cusco foi nossa porta de entrada para o Peru 😀 , nosso sexto país.
Não tínhamos nenhuma ideia do que encontraríamos por lá além das fotos que rolam para internet, todavia se tem uma coisa que aprendemos viajando é que nada substitui a experiência e dessa vez não foi diferente, viver a cidade foi completamente além do que poderíamos supor por fotos ou textos.

Em quichua – língua da civilização Inca – Cusco significa umbigo do mundo, o local foi centro cultural e administrativo do império. No ano de 1532, com a invasão e domínio da Espanha, a cidade foi saqueada e destruída. O pouco de arquitetura que sobrou foi sobreposta por construções de influência espanhola. Essa mistura é facilmente notada nos principais edifícios do município, como por exemplo a igreja de Santa Clara, localiza na praça central.

Cusco está localizada no Vale de Huatanay, mais conhecido como Vale Sagrado dos Incas, a singelos 3340 mil metros acima do nível do mar. É considerado o principal destino turístico do Peru e recebe visitantes do mundo todo, bastam cinco minutos caminhando pelas ruas para ouvir mais de dez idiomas diferentes. A UNESCO declarou o local como Patrimônio Cultural da Humanidade e o governo do Peru declara Cusco como a Capital Histórica do país.

A maioria dos turistas usa o local como base para visitar as ruínas ao redor do vale, mas não se engane, tem muita coisa para fazer por lá. Visitar o centro histórico, apreciar os fundamentos das construções incas, provar a culinária típica andina, observar as choulas e suas lhamas pelas ruas, ver as crianças saindo da aula e os guias com seus grupos de estrangeiros curiosos são todas pequenas atividades que ajudam a entender melhor a dinâmica desse lugar tão fora da nossa realidade.

Cusco é cosmopolita, jovem, vibrante e cheia de vida, foi essa combinação de fatores que nos fez apaixonarmos por essa pequena cidade, que – não temos dúvida – merece sua visita.

Tivemos apenas um dia e meio por lá, pouquíssimo para tempo para conhecer tudo, contudo o suficiente para querermos voltar. Visitamos a Plaza del Armas – onde Francisco Pizarro declarou a conquista de Cusco – o bairro artístico de San Blás, fomos ao tradicional Mercado de San Pedro e curtimos alguns restaurantes e um pub muito bacana (confira nossas recomendações sobre onde comer e se hospedar neste post). Ficou muita coisa de fora por pura falta de tempo 🙁 , mas não temos dúvidas de que voltaremos para conhecer não só essa mas outras regiões desse país tão rico em cultura.

O próximo post será sobre o motivo que nos levou ao Peru, Machu Picchu !
Fica ligado e nos vemos na estrada 🙂 .