Difícil encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar em Aparecida. Um dos principais destinos religiosos do país. Situado na região do Vale do Paraíba Paulista e distante pouco mais de 2 horas de São Paulo capital, é sede do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Chegar é bastante fácil, basta seguir pela Dutra até pegar a saída que dá acesso a cidade. Da capital até Aparecida pagamos o equivalente a R$ 26,70 em pedágios e o mesmo para voltar (confira o valor atualizado aqui). Abaixo descrevemos um pouco das nossas impressões sobre a cidade e o santuário:

Chegar cedo é a melhor opção
O estacionamento do Santuário, apesar de grande, costuma lotar. Chegamos às 8 da manhã e já tinha fila para entrar. Os estacionamentos no entorno costumam cobrar o mesmo pela estadia mas não sabemos se oferecem seguro.

Muito calor e tempo seco fazem parte do contexto
Faz muito, muito calor na cidade de Aparecida. Apesar de termos visitado em agosto – período de inverno – pegamos um dia de céu aberto e o sol nos castigou bastante. No interior da capela é fresco, mas prepare-se para encarar temperaturas muito altas nas demais áreas.

Sempre existe um motivo para visitar Aparecida
Aparentemente ninguém vai à Aparecida a passeio. Seja para pagar uma promessa, agradecer uma dádiva ou pedir por um milagre, todos parecem ter um motivo para visitar a cidade e o santuário. É um local de comoção, onde os sentimentos se manifestam. A energia é impactante, quase palpável.

As missas estão sempre lotadas
É impressionante a quantidade de gente que visita o lugar, o estacionamento estava repleto de ônibus que trazem caravanas de todos os lugares. É muito fácil se perder em meio a tanta gente. As missas estão sempre cheias e é comum acompanha-las em pé ou sentados no chão devido ausência de assentos suficiente para todos.

Comer não é tarefa fácil, nem barata
Dentro do Santuário existe apenas uma opção de lanchonete, então é necessário se dirigir a um dos inúmeros restaurantes no entorno do local para almoçar. Como é de se esperar todas as opções ficam lotadas, o valor também fica acima da média do que costumamos pagar em cidades do interior e nem sempre cartões são aceitos (verifique antes).

Independente da situação, agradeça
Estar no santuário é vivenciar uma porção de emoções, pode ser bem confuso estar em um lugar onde alguns estão alegres pelas graças recebidas e outros estão tristes por seus infortúnios, tudo fica muito evidente no rosto de cada um. Ainda assim vale a pena ir até lá, para desmistificar a fé, pedir o que tiver que pedir e não se esquecer de agradecer, afinal gratidão é o melhor dos sentimentos que podemos emanar independente do momento que vivemos em nossa vida 🙂 .

Ps. Perdemos todas as poucas fotos que tiramos 🙁 , só restou essa recordação aqui em baixo!